sábado, 14 de julho de 2018

Cotidiano - Na Leira Divina

Olá

 No templo do Evangelho, surgem obreiros de variada expressão...
Os oportunistas que se fazem negociantes.
Os ociosos que se fazem discutidores.
Os revoltados que se fazem azedos.
Os tristes que se fazem inoperantes.
Os maledicentes que se fazem inúteis.
Os orgulhosos que se fazem negativistas.
 Os desanimados que se fazem estéreis.
Os rebeldes que se fazem doentes.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Vigilância - O Problema

Olá,

  Em todos os desajustes humanos e em todas as calamidades sociais que atormentam o mundo, é imperioso não esquecer que o problema essencial somos ainda nós mesmos.
O lar, em verdade, é sublime organização que assegura as bênçãos da vida, mas se os cônjuges responsáveis por seus fundamentos não abraçam o sacrifício, na edificação dos próprios filhos, o instituto doméstico será tão somente um asilo de corpos em trânsito para a incessante renovação.
O templo é obra celeste no chão planetário objetivando a elevação da criatura; entretanto, se o sacerdote chamado a conduzi-lo não sabe renunciar, a favor dos outros, em vão se erguem altares e se improvisam sermões.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Analisar - Na Terra e no Além

Olá,

 Interessado em desfrutar vantagens transitórias no imediatismo da existência terrestre, quase sempre o homem aspira à galhardia de apresentação e a porte distinto, elegância e domínio, no quadro social em que se expressa; entretanto, conduzido à Esfera Superior, pela influência renovadora da morte, identifica as próprias deficiências, na tela dos compromissos inconfessáveis a que se junge, e implora da Providência Divina determinados favores na reencarnação, que envolvem, de perto, o suspirado aprimoramento para a Vida Maior.
 É assim que cientistas famosos, a emergirem da crueldade, rogam

sábado, 7 de julho de 2018

Vigilância - PERANTE JESUS

Olá,

 “Porventura sou eu, Senhor?”  Mateus, 26:22.

Diante da palavra do Mestre, reportando-se ao espírito de leviandade e defecção que o cercava, os discípulos perguntaram afoitos : – “Porventura sou eu, Senhor?”
 E quase todos nós, analisando o gesto de Judas, incriminamo-la em pensamento. Por que teria tido a coragem de vender o Divino Amigo por trinta moedas?
Entretanto, bastará um exame mais profundo em nós mesmos, a fim de que

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Analisar - CRESÇAMOS PARA O BEM

Olá,

 "Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, pois não lhe dá Deus
 o Espírito por medida" JESUS  João, 3:34.

Observa a munificência das concessões Divinas por toda a parte. Enquanto o homem raciona a distribuição desse ou daquele recurso, Deus não altera as suas Leis de abundância.
Anota na Terra em torno de ti:
O Sol magnificente nutrindo a vida em todas as direções...

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Vigilância - BOAS OBRAS

Olá

 "Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que estás nos Céus." JESUS  Mateus, 5:16.

 “Brilhe vossa luz” – disse-nos o MESTRE - e muitas vezes julgamo-nos unicamente no dever de buscar as alturas mentais. E suspiramos inquietos pela dominação do cérebro. Contudo, o CRISTO foi claro e simples no ensinamento: “brilhe também a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos céus”.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Cotidiano - SOCORRO E CONCURSO

Olá,

 “Quantos pães tendes?” – Jesus. (Marcos, 8:5.) 

Observemos que o Senhor, diante da multidão faminta, não pergunta aos companheiros: - " de quantos pães necessitamos?" mas, sim, "quantos pães tendes?".
A passagem denota a precaução de Jesus no sentido de alertar as discípulos para a necessidade de algo apresentar a Providência Divina como base para o socorro que suplicamos.
 Em verdade, o Mestre conseguiu alimentar milhares de pessoas, mas não prescindiu das migalhas que os apóstolos lhe ofereciam.

sábado, 30 de junho de 2018

Cotidiano - FÉ E OBRAS

Olá,

 “A fé se não tiver obras, é morta em si mesma”. TIAGO 2:l7

Imaginemos o mundo transformado num templo vasto, respeitável sem dúvida, mas plenamente superlotado de criaturas em perene adoração ao Céu.
Por dentro, a fé reinando sublime: Orações primorosas... Discursos admiráveis... Louvores e cânticos...
Mas, por fora, o trabalho esquecido: Campos ao desamparo... Enxadas ao abandono... Lareiras em cinza...
De que teria valido a exaltação exclusiva da fé, senão para estender a morte no mundo que o SENHOR nos confiou para a glória da vida ?

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Cotidiano - VIDA E POSSE

Olá,

 "Não é a vida mais que o alimento ?" – Jesus – (Mateus, 6:25.)

Aconselha-te com a prudência para que teu passo não ceda à loucura.
Há milhares de pessoas que efetuam a ramagem carnal, amontoando posses exteriores, à gana de ilusória evidência.
Senhoreiam terras que não cultivam.
 Acumulam ouro sem proveito.
Guardam larga cópia de vestimenta sem qualquer utilidade.
 Retém grandes arcas de pão que os vermes devoram.
 Disputam remunerações e vantagens de que não necessitam.

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Analisar - AMOR E TEMOR

Olá,

 "O perfeito amor lança fora o temor".  I JOÃO, 4:18.

 Para que nossa alma se expanda sem receio, através das realizações que o Senhor nos confia, não basta o imperfeito Amor que estipula salários de gratidão ou que se isola na estufa do carinho particular, reclamando entendimento alheio.
 É necessário rendamos culto ao perfeito amor que tudo ilumina e a todos se estende sem distinção.
 O imperfeito Amor, procurando o gozo próprio no concurso dos